O PAPEL DAS COOPERATIVAS NO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO

Sem dúvidas, o agronegócio brasileiro tem papel de destaque na produção mundial de alimentos. Estamos entre os líderes na produção de laranja, carne bovina, suína e de aves. Além disso, somos grandes exportadores dos produtos vindos do campo, que chegam a lares do mundo todo.

Porém, nos últimos anos o Brasil passa por uma crise econômica bastante intensa, que atingiu o agronegócio, deixando-o menos pujante. Ainda assim, o negócio do campo vem, ano após ano, se mantendo firme e contribuindo positivamente com o PIB brasileiro. Em 2019, já em meio à crise econômica, nosso PIB cresceu 1,1 %, enquanto o agronegócio espera um crescimento de 3 %.

Está claro que somos muito fortes no campo, mas você sabe qual é um dos principais responsáveis pelo sucesso do agronegócio brasileiro? As cooperativas.

Seguindo a máxima de que a união faz a força, a ação coletiva gerada pelas cooperativas é um dos principais alicerces para que o agronegócio brasileiro enfrente crises e cresça de forma substancial.

Cooperativas no agronegócio brasileiro: auxiliando o produtor no seu dia a dia

Desde a descoberta da agricultura, o homem vê a necessidade de trabalhar em grupo desenvolvendo vários arranjos organizacionais que visam facilitar a ação coletiva. Dentre esses arranjos, as cooperativas de produtores agropecuários são responsáveis por desempenhar um importante papel econômico e social no agronegócio.

Uma cooperativa agrícola nasce da associação voluntária de produtores rurais com os mesmos interesses e que buscam vantagens comuns em suas atividades agroeconômicas

No Brasil há cooperativas que são verdadeiros conglomerados de produtores que buscam na cooperação as vantagens e benefícios necessários para que se mantenham fortes e ativos neste mercado tão competitivo.

Cooperativas fortes são grandes aliadas dos produtores e estes produtores unidos fazem com que a cooperativa se torne ainda mais forte.